Joomla project supported by everest poker review.

Portugal comprehensively

 

MÁSCARAS COKWE: DUAS DAS MAIS BELAS MÁSCARAS ANGOLANAS EM LIVRO

    A coreógrafa e investigadora angolana Ana Clara Guerra Marques apresentará brevemente o livro “Máscaras Cokwe: a linguagem coreográfica de Mwana Phwo e Cihongo”, o qual tem a chancela das editoras angolana “Kilombelombe” e portuguesa “Guerra & Paz”.

Sobre o livro

Abordando o tema das máscaras numa perspectiva da Etnocoreologia, o livro é produto do seu longo trabalho de investigação no terreno cultural cokwe, incidindo sobre a performance e a linguagem corporal das máscaras de dança Mwana Phwo e Cihongo, enquanto estruturas de comunicação capazes de sustentar uma memória colectiva. A análise dos padrões de dança e das características da performance de cada uma destas máscaras permite a compreensão do seu papel na estruturação e equilíbrio da sociedade cokwe.

Suportado por uma longa viagem de dedicação a leituras, recolha de imagens e à audição de conversas de grande riqueza, o livro apoia-se um enquadramento histórico e social das máscaras estudadas, bem como na sua contextualização nos planos da religião, dos rituais de iniciação e da estética.

Actualizando a informação sobre os Akixi ou bailarinos mascarados na Angola de hoje, a partir de um ponto de vista da dança, enquanto plataforma académica, a obra integra textos introdutórios de dois conceituados investigadores nas áreas das máscaras cokwe e da história da arte africana, respectivamente, Manuel Jordán, actual Curador-Chefe do Musical Instrument Museum, nos Estados Unidos e Bárbaro Martínez-Ruiz, professor emérito de Estudos Africanos na Universidade de Oxford.

Sobre a autora 

              É Mestre em “Performance Artística – Dança” e Licenciada em Dança na área da Educação.

             Bailarina, coreógrafa e investigadora, tem vários artigos publicados em periódicos angolanos e revistas de especialidade estrangeiras e é autora dos livros “A Alquimia da Dança” (1999), “A Companhia de Dança Contemporânea de Angola” (2003), “Para uma História da Dança em Angola – Entre a Escola e a Companhia: Um Percurso pedagógico” (2008) e do Catálogo do Museu do Dundo (Org.), “Memória Viva da Cultura do Leste de Angola” (2012). 

Trabalhou durante 37 anos no Ministério da Cultura angolano, onde foi directora e professora da Escola de Dança; autora das primeiras acções para a fundação de um ensino profissional das artes em Angola; membro das comissões instaladoras do Instituto Superior de Artes, dos Institutos Médios de Artes e da comissão interministerial para a criação do Sub-sistema de Educação Artística em Angola. Foi também Consultora do Vice-Ministro e da Ministra da Cultura de Angola.

Pioneira da dança contemporânea em Angola, funda a primeira companhia profissional angolana, a Companhia de Dança Contemporânea de Angola, com a qual propõe novas formas e conceitos de espectáculo, dividindo a sua criação entre a intervenção / crítica social e a extensão artística do seu trabalho de investigação sobre as danças patrimoniais angolanas, com incidência na cultura cokwe. A implementação da Dança Inclusiva é outra das suas contribuições para uma diversificação do olhar sobre a dança em Angola.

Como reconhecimento da sua contribuição para o desenvolvimento das artes e da cultura em Angola, foram-lhe atribuídos o “Prémio Nacional de Cultura e Artes” (2006), o prémio “Identidade” da União Nacional dos Artistas e Compositores (1995), os Diplomas de Honra (2006) e de Mérito (2016) do Ministério da Cultura de Angola e o “Diploma de Honra – Pilar da Dança” da UNAC (2011).

 

 

 

The CID Panorama
a program of the
International Dance Council CID, the official organization for dance world wide
www.cid-portal.org www.cid-world.org